UMA BIBLIOTECA VIVA E ATENTA Email: lajeosadodao@sapo.pt/bibliotecalajeosa@gmail.com
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
4 de Fevereiro, celebra-se Almeida Garrett

Almeida Garrett - Nascido a 4 de Fevereiro de 1799 (Porto) - Falecido em 1854 (Lisboa)

  

  

  

 

       

  

  João Batista da Silva Leitão de Almeida Garret, nasceu no Porto em 1799 e faleceu em Lisboa, em 1854. Foi morrar com a família nos Açores, fugindo das invasões napoleônicas; lá foi educado por um tio que era escritor árcade. Posteriormente, estudou direito em Coimbra. Exilou-se na Ingraterra em 1823, onde entrou em contato com os românticos ingleses, Walter Scott e Byron. Mudou-se para a França, onde publicou Camões em 1825. No ano seguinte regressou a Portugal e dedicou-se ao jornalismo político, mas teve de exilar-se denovo, regressando a seu país em 1832, durante o desembarque das tropas liberais que tomaram o Porto.Com a vitória dos liberais, ele passou a ocupar funções públicas, dentre elas, as atividades de restauração do teatro português. Foi deputado por várias vezes, chegando a ministro dos estrangeiros. Recebeu o título de visconde. A obra de Almeida Garret apresenta nítida convivêicia de estéticas: trabalhos arcádicos, como o Retrato de Vênus e a Lírica de João Mínimo, ao lado de trabalhos românticos, como Camões e D.Branca. O Romanceiro é o resultado da coleta de romances populares, que para Garret, representavam a autêntica literatura portuguesa. A coloqualização da linguagem poética é uma das grandes inovações de Garret, que em Flores sem fruto e Folhas Caídas, duas últimas obras, ele obteve grande simplicidade verbal, próxima da poesia popular.Almeida Garret produziu prosa de ficção, mas foi no teatro, onde logrou maior êxito. Frei Luís de Souza é considerada uma obra-prima do teatro romântico português..

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 Mais sobre: ALMEIDA GARRET

 

Em 55 anos de vida, Almeida Garrett foi escritor, deputado, ministro, tribuno e cronista-mor do reino. As suas diversas facetas são indissociáveis: Garrett comprometeu-se com a vida nacional.

Nasceu  num meio abastado, e recebeu uma formação clássica e humanística, de acordo com o ideal de cultura setecentista. Em 1820, em Coimbra, torna-se o chefe dos estudantes liberais e vê impressa a sua primeira obra. Em 1823 é obrigado a emigrar para Inglaterra, onde aprenderá a conciliar tradição e inovação, assimilando o verdadeiro espírito democrático, que o inspirará daí em diante.

Garrett foi pioneiro de um trabalho próximo da etnografia e fixou, em poesia, contos e lendas de literatura oral popular em Romanceiro.

Morreu no dia 9 de Dezembro de 1854.

 

Obras de Almeida Garrett na Biblioteca Escolar:

- Falar Verdade a mentir

- Romanceiro

- Viagens na minha terra

- Frei Luís de Sousa



publicado por lajeosadodao às 13:30
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
As Horas
pesquisar
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Entrega dos prémios do co...

Dia Mundial da Paz

Aventura no carro encarna...

“Indo eu, indo eu a camin...

arquivos
links
Seguidores

Moodle BE (entrar como Visitante)

Wikipédia Portugal

ebook+ebook

Conversas com o Outono

Direitos Humanos

Os números

Biografia de Luísa Ducla Soares

Mulheres na República

Meninos de outra escola

álvaro Magalhães

Acordo ortográfico com bonecos

Rede de Bibliotecas de Tondela